Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012

Na conta do Papa

Leiam a notícia antes de prosseguir. Clique nessa frase.


Algumas coisas me chamaram atenção nessa notícia.
Pra começar, o primeiro link que abri exibia fotos das cabeças decapitadas. E isso só não chama atenção de um psicopata. Mas podem ir nesse link aí de cima que não tem essas fotos.

Depois, os diversos títulos dados às vítimas: "casal de homossexuais", "casal gay", "homossexuais", "casal de transexuais".
Esse foi um dos poucos veículos que disse que morreram "duas pessoas".
Claro que o fato de serem homossexuais pode ter relevância para o motivo do crime e deve ser revelado, mas como manchete, a meu ver, o que importa é que duas pessoas morreram assassinadas de forma brutal.
Sem contar que não sei de onde um dos sites tirou a informação de que eram transexuais. Os demais relatam que um deles era travesti (o que um repórter deveria saber que é diferente) e nada diz acerca do outro.

Por fim, chamou minha atenção que alguns blo…

Muito barulho por nada.

Dessa vez vou na contramão de outras ações, mas coerente com minha defesa das piadas e bom humor.
Um estudante do Ceará colocou um cartaz se propondo a resolver as virgindades das moças antes do fim do mundo.
Seguiu-se um verdadeiro manifesto das mulheres sobre seu direito ao corpo e sexualidade
Ora, a brincadeira do rapaz, ao que consta, não propunha forçar nenhuma garota a fazer sexo com ele. Também não se dirigiu a nenhuma virgem especifica, situação que causaria constrangimento a mulher e seria realmente bullying.
O rapaz tem um ponto de vista em relação à virgindade, mas diferente das manifestações em relação à negros, homossexuais, mulheres, loiras, etc., estamos falando de algo de fórum íntimo, em que ninguém precisa saber da condição do outro.
Para exercer sua virgindade, a pessoa não precisa tornar pública essa opção. E se ninguém sabe quem é ou não virgem, não vejo como as pessoas se sintam humilhadas por essa brincadeira.
Seria como alguém se sentir ofendido com bri…

A Última Trombeta

Imagem
Eu não sei se o público em geral sabe o que significa ter sido criado em família evangélica, nos anos 70 e 80.
Mas quem passou por essa experiência, não tem o menor pavor de fim de mundo.
Afinal, se a pessoa não se atirou de uma ponte na adolescência, é porque superou o pânico do apocalipse, pois conhecemos todos os horrores de um fim de mundo ouvindo A ÚLTIMA TROMBETA!








Meu Mundo Caiu

Imagem
Filmes para assistir dia 21/12/2012:

Aeroporto



Quem quiser, pode incluir Aeroporto 75, Aeroporto 77 e Aeroporto 80.

O Destino do Poseidon


Inferno na Torre



Armaggedon



Asteróide



Avalanche



O Dia Depois de Amanhã



O Dirigível Hindenburg



Fim dos Dias



Impacto Profundo



Flood



Godzilla

Qualquer outro serve, também.

Independence Day

2012



Gemendo, morrendo e sentindo dor

3 mulheres foram assassinadas nesse fim de semana por ex-namorado, ex-marido e marido.
A Bahia ocupa o 8° lugar no ranking nacional de assassinato contra mulheres. Suponho que essa estatística se refira especificamente aos casos em que a mulher foi morta em crimes "domésticos", não incluindo assassinatos em decorrência de assaltos, acidentes de trânsito, etc.
É impressão minha ou notícias com esse tipo de crime têm surgido com mais frequência ultimamente?
Acredito não ser coincidência que isso ocorra após conquistas importantes para a mulher como a Lei Maria da Penha.
É a mesma coisa que ocorre com crimes contra homossexuais que parecem mais frequentes em época em que paradas gays ganham espaço na mídia.
Parece contraditório, mas acho que as duas razões são:
- Primeiro, a mídia começa a não achar natural esse tipo de crime e, se antes para ganhar manchetes, o homem tinha que matar a mulher, esquartejar e despachar os pedaços pelo Correio, confiando que essa encomenda nun…

Muito dinheiro no bolso

Ok. Todo mundo está certo em reclamar da prefeitura porque não vai ter a queima de fogos na Barra. Nem vamos discutir onde, como e quando esse prefeito errou pra isso ter ocorrido.
Mas é revoltante ver empresários contanto o "prejuízo" que terão por conta disso. Nessa hora, vemos o LUCRO que esses empresários têm todo ano, sem desembolsar nada para contribuir com a festa.
Todos venderam mesas em restaurantes, festas privês e muito mais com direito a ver a queima de fogos. Pois agora, que se reunam e paguem a queima de fogos.
Quanto sairia isso dividido entre todas essas empresas? Uma ninharia.
Mas nem sob o risco de amargar prejuízos, o empresário brasileiro consegue pensar nessa possibilidade, sempre esperando que seja obrigação do poder público.
Vivemos um capitalismo capenga e iniciativa privada aqui é piada.
Em época de crise, empresas não baixam os preços sem subsídios públicos. Empresas não competem com estrangeiras, exigem que o governo as sobretaxem. Empresas …

E daí?

Textos e textos falando da grande vitória de Ellen Oléria no The Voice e que essa vitória seria maior pelo fato de ela ser mulher, negra e homossexual.
Sinceramente, não vejo grandes méritos nisso.
Não estou sequer insinuando que não há racismo no Brasil, nem discriminação contra mulheres ou homossexuais e, principalmente, contra a mulher, negra e homossexual (mais discriminada aí, só acrescentando a condição de nordestina).
Mas há certos meios em que há muito tempo há espaço para certas minorias, onde os talentos e aptidões das pessoas são analisados independente de cor de pele, sexo ou sexualidade.
Vanessa Jackson, igualmente mulher, igualmente negra, igualmente gorda, ganhou o Fama da, igualmente aderente da política WASP, Rede Globo.
Não há novidade nisso, nem sinais de diminuição de preconceito da Rede Globo ou de seu público por causa disso.
As mulheres continuam sendo objetos sexuais e as negras, objetos sexuais rebolantes, "com tempero", "com pimenta",…

A César o que é de César - 2

O que amar o dinheiro nunca se fartará de dinheiro; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda; também isso é vaidade. (Eclesiastes 5:10 ARC)


Pastores evangélicos e padres católicos tiveram convulsões ante a possibilidade de se tirar a expressão "Deus Seja Louvado" das notas de real.
Quanto à onda de violência em São Paulo, nenhuma manifestação. Desvio de verbas das obras? Nada. Saúde pública que mata mais do que salva pelo descaso e falta de condições? Não é com eles.
Mas o dinheiro?! Ah! Esse, sim. Mexe com os cristãos de uma forma profunda.
O nome do deus deles deve estar nesse bem tão valioso, não importando que em meio a falcatruas, manipulação da ignorância alheia, conchavos ou espremidos entre as genitais dentro da cueca.

Deve ser porque "aquele a quem Deus ressuscitou, nenhuma corrupção viu (Atos 13:37)"

O importante é que o nome de deus no dinheiro, iniciativa do grande homem de deus José Sarney, seja mantido.
E daí que a Bíblia que eles têm c…

A César, o que é de César.

http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhes/detalhes-1/artigo/pms-sao-afastados-de-trabalho-externo-apos-morte-de-motociclista-que-furou-blitz/


Pera aí. Quando uma pessoa fura o bloqueio policial e desobedece a ordem de parar, a polícia deve pensar: "será que ele é evangélico e só está furando o bloqueio porque não tem habilitação? Ah! Vou deixar passar".
Concordo que a polícia deve ser melhor treinada para atirar em pneus, antes de atirar contra a pessoa, mas se uma pessoa fura um bloqueio policial, a presunção é, sim, de que é um bandido.
Não venham agora repetir exaustivamente que ele queria ser pastor, como prova de seu bom caráter.
Pessoas de bom caráter não descumprem a lei, não furam bloqueios. Se esse "evangélico", "boa pessoa", tivesse atropelado e matado alguém, hoje teríamos outro grupo de manifestantes (talvez alguns desses mesmos), exigindo justiça.

Respeito póstumo

Se alguém defender a necrofilia, sob o argumento de que os mortos, afinal, não sente mais nada, não estão mais ali, que aquilo é só um corpo e não a pessoa, seria, justamente, criticado e seus argumentos duramente refutados.
Afinal, nos repulsa a idéia de fazer com o corpo de alguém algo que ele, ex-ocupante do corpo, não tem condições de impedir, caso não concordasse. É uma ofensa à memória daquela pessoa. É fazer da sua imagem associada a algo que ele não permitira, por exemplo. Por isso que é crime.
Com o mesmo sentimento, a violação de túmulo não é punido apenas pelos danos materiais, mas pelos danos que causa à imagem daquele que já faleceu.

Então o que dizer de fazer uma missa para um falecido ateu?
Da mesma forma, é aproveitar-se de sua impossibilidade de negar o ato. É como se dissessem: "agora que você não pode responder, eu aproveito para impor a minha vontade, a minha crença, sobre a sua". É como cuspir na cara do defunto.
É um ato de arrogância e covardia.