Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Eu sou eu

http://m.oglobo.globo.com/economia/defesa-do-consumidor/cpf-vira-nova-cara-do-brasil-no-seculo-xxi-15431485?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo
Coincidentemente, acabo de passar por uma situação descrita na matéria acima. No final do ano passado,  tentei comprar cartuchos de tinta no site Kalunga e, para minha surpresa,  vi a informação de que já era cadastrado.
Como não lembrava de já ter feito cadastro nesse site,  pedi para lembrar a senha,  digitei meu CPF e vi que a senha foi mandada para um email que não era o meu. Na pressa,  acabei comprando o que queria em outro lugar e esqueci do assunto. Semana passada,  ao tentar me cadastrar no Magazine Luiza,  recebi novamente a informação de que já era cadastrado. Novamente, uma loja on line da qual não me lembrava. Olhei no Gmail, onde guardo todas as confirmações de cadastro em lojas virtuais e nada. Pedi para resgatar a senha. O site disse que meu email não era cadastrado. Para resgatar por CPF, o sit…

Não era o momento dele rebentar

A história foi assim. Os meninos estava correndo. Polícia atira, mata um. Fere outro. Ao sair do hospital, o rapaz foi para a prisão para responder pelo "tiroteio".

Para a população, não há dúvida. Se estava na ponta de uma bala da polícia, só pode ser bandido, associado ao bandido, cliente do bandido, ou qualquer outra coisa ruim.

Rapaz dá sua versão, família dá versão, testemunha dá versão. Não importa. Saiu a nota da polícia sobre o tiroteio.

Hoje. Imagens de um celular mostram os rapazes conversando e brincando na rua. Um pega o celular e corre os outros correm atrás rindo.

Foi isso que levou o policial a achar que estava em perigo de vida e dar os tiros que matou um e feriu o outro. No áudio, ouvimos o policial peguntar ao rapaz que ainda agonizava no chão: vocês correram por quê?

Foi preciso insistência dos vizinhos para que o socorro fosse finalmente prestado, porém um morreu no local.

Agora, com as imagens, a polícia solta outra nota. O de sempre. Policiais afastados…

Uma idéia

Imagem
Eu tinha, certamente, menos de 5 anos, quando uma prima mais velha, que não vou mencionar para que não se desfaça a imagem de pessoa exemplar e comportada que é, levou-me escondido para ver o um show de Toni Tornado.

Eram os anos 70, e grandes artistas se apresentavam não apenas nos grandes centros, mas em cidades do interior como Nazaré também. Era assim que se faziam conhecido no país inteiro, quando as televisões ainda não funcionavam com programação apenas nacional.

Pois bem. Não havia também policiamento chato de Juizado de Menores que impediria uma criança a ir num show de um cantor de soul music. Do show, nada lembro, a não ser o que essa prima conta. Diz ela que eu voltei pra casa, para seu desespero, repetindo um trecho de uma música, que dizia "mesma cor, mesma cor". Eu me lembro de ter visto Toni Tornado defendendo BR-3 na TV, e lembro de trechos da música, e acho estranho não ter sido essa música que eu fiqueri repetindo. Mas minha prima disse que era uma que diz…