Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Cuba lançando médicos no Brasil

Em 2010 fui a Cuba com dois amigos.  Os nomes dos dois, como alguns detalhes, serão omitidos para preservar as identidades e intimidades.

Um deles, há alguns meses, tinha batido a perna num baú e feito uma ferida feia que, com o tempo, foi ficando mais estranha. Procurou médicos no Brasil, fez exames, tomou os remédios indicados e melhorou. Porém, na viagem de tantas horas, a perna começou a incomodar e em dois dias estava muito inchada.

Meu amigo tentou comprar um medicamento já prescrito no Brasil, mas só achou um outro com um componente para o qual é alérgico. O único que achou que poderia tomar era injetável. Comprou e foi indicado a uma enfermeira de um hotel ali perto. Essa perguntou porque ele tomaria aquela injeção. Apesar de ele mostrar a receita, ela disse que só aplicaria a injeção se ele visse a médica que atendia no hotel.Explicamos que não éramos hóspedes daquele hotel, que estávamos em outro ali perto. Ela disse que aquela médica era daquela região.
A médica fez um verd…

Linha do Tempo

2013 - "Cura Gay" é aprovada e sancionada pela presidente do Brasil. 
2015 - Seis meses após ser reeleita com apoio dos evangélicos, presidente Dilma libera verbas para ONGs dirigidas por pastores que propõem a "cura gay"
2016 - Envie "SMS" com as palavras "cura gay" para 10543666 e receba dicas diárias de como tratar um homossexual. 

2016 - Surgem denúncias de maus tratos em clínicas de tratamento a homossexuais. 
2017 - Ativistas de Direitos Humanos são presos acusados de tentar libertar jovens gays que dizem que foram internados à força pelas famílias. 
2018 - Começam a surgir pais que dizem ter gasto todo o dinheiro com os centros de curas gays dos evangélicos. Dizem também que os pastores os convenceram a internar seus filhos contra a vontade. 
2019 - O Ministério Público de Nosso Senhor Jesus Cristo conclui que não há nada de irregular nos centros de tratamentos a homossexuais. 
2020 - O Congresso Nacional Familiar e Cristão do Brasil aprova a le…

De marré, de si

Eu me fascino com coisas caras. Não coisas caras por serem caras, ou caras para excluir o acesso de outras pessoas, nem caras para exibir o uso de coisas caras. Estou falando de coisas caras porque possuem uma qualidade superior às demais do gênero.  Como nunca fui rico, apesar de alimentar intimamente um sentimento de que isso foi um erro do Universo, nunca tivemos coisas caras em casa. Na época do Plano Cruzado, quando o governo ordenou que a população evitasse comprar os supérfluos para que os preços caíssem, a ordem foi facilmente seguida lá em casa. Minha mãe já os evitava e tinha sua própria noção do que era supérfluo. Sua lista incluía refrigerantes e iogurtes e qualquer marca de produto que tivesse uma similar mais barata.  Por outro lado, quando tive hepatite, vi a geladeira se encher de produtos em quantidades nunca antes vistas naquela casa e alguns que eu nem sabia que existiam, como figo em calda. Quase desejei que a hepatite durasse mais um pouco.  Não que faltasse algo em c…

Como sobreviver a uma manifestação pacífica na democracia brasileira.

Imagem
Indo para São Paulo, é natural a minha preocupação com as manifestações da Avenida Paulista e mais preocupado ainda com a reação da polícia.
Não vale a regra de que vivemos numa democracia e que as pessoas têm direito de se manifestar de forma ordeira e pacífica. A prefeitura e o governo paulistas, numa demonstração de que os interesses financeiros estão acima de bandeiras partidárias, resolveram agir contra manifestantes, não manifestantes e até contra jornalistas.
Engraçado foi ver alguns veículos de comunicação, que começaram exigindo que o Estado colocasse "ordem" na casa, tendo o dissabor de ver funcionários afastados do serviço e dando prejuízo para a empresa. Eles começaram a reclamar também.

Mas se nem os jornalistas do Estado e da Folha estão a salvo, como ee, que ficarei hospedado perto da Paulista, poderei me locomover tranquilo em São Paulo?

Depois de pensar um pouco, achei a solução. Basta usar um desses aqui:




Bahia, terra da felicidade.

Então, fiz uma reserva no Al Carmo Restaurante, lugar que eu gosto e, no site, disse que seria mandada uma confirmação por email. Como até hoje não chegou nada, liguei para saber.
- Bom dia, eu fiz uma reserva para hoje pelo site e gostaria de saber se está confirmada.
- Pelo site, com certeza, não.
- Há possibilidade de fazer reserva ainda?
- Pra que horas?
- 21h.
- Rá, rá rá, rá. Aqui está tudo lotado até 23h.

Desliguei o telefone.
Em primeiro lugar, como a pessoa diz que se a reserva foi feita pelo site COM CERTEZA não estaria confirmada? Pra quê então que tem aquela porcaria?
Depois, qual o motivo da risada?
Eu sei da dificuldade que é reservar uma mesa no dia 12 de julho, mas eu estava tentando resolver uma reserva que eu havia feito pelo site do restaurante e que, aparentemente, eles negligenciaram.

Bom saber que seu restaurante está lotado até 23h, Ronaldo.
Eu já fui muito lá, quando ele não estava tão lotado e sempre convidei pessoas para ir. Sem problemas, porque a comida realmente é…