Mãe, ó Mãe Natureza

Resolvemos colocar um bebedouro para passarinhos na nossa varanda.
Imaginamos que seria agradável ouvir e ver os passarinhos vindo beber água e cantando em nossa casa.





Ocorre que, à noite, os morcegos resolveram vir também beber água. Eu não tenho nada contra a espécie de ninguém e não negaria água a um animal, ainda mais da mesma classe que eu, porém os morcegos têm um péssimo senso de direção e, após beber água, não conseguem sair da varanda e acabam entrando aqui em casa. E não estou falando de um ou dois morceguinhos, mas de grupos desses seres encantadores que ficam voando pela sala, cozinha e enlouquecendo Zumbi que tenta pegá-los. E detalhe, Zumbi é um excelente caçador e sua lista de conquistas inclui lagartixas, passarinhos, mico, sapo, galinhas e morcego. Sim, ele já matou ao menos um animal de cada espécie citada.






Por isso, para evitar uma chacina morceguífera aqui em casa, nós resolvemos retirar o bebedouro à noite, evitando que os morcegos venham beber água e fiquem presos aqui dentro.



E agora, o que acontece de manhã quando os passarinhos chegam, ainda estamos dormindo e não tem água? 
Esses seres adoráveis começam a reclamar e fazer barulho e bater nas coisas que tem na varanda. Isso mesmo, esses pequenos ditadores nos fizeram de escravos e temos que acordar cedo para colocar a água senão eles reclamam de forma assustadora e tenho até medo de que o condomínio nos dê uma multa.


Sem contar que não raro tem umas tretas entre passarinhos, geralmente, envolvendo algum beija-flor.





A natureza é assim, essa ingrata. A gente faz tudo pro ela e ela nos retribui dessa forma.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo