Fui ali, não sei se volto!

Não sei se foi a notícia do fim do orkut, mas resolvi hoje tentar trazer o Sigo Adiante para o Facebook.

Aparentemente, alguém já tem uma página por aqui com esse nome, então o endereço ficou www.facebook.com/sadiante.

Como estou na rua, não consegui inserir uma foto legal, então mantive o já conhecido pagodeiro bêbado amado por Marcelo Marques.

A ideia de trazer o blog pra cá não é nova, há algum tempo que tenho tido dificuldade em escrever no blog e no Facebook.

No início, sempre pretendi limitar minhas portagens no Facebook a comentários mais rápidos sobre notícias ou coisas da TV, ou meros compartilhamentos, deixando as observações mais longas ou polêmicas para o blog.

Não poucas vezes, alonguei-me nos textos do Facebook, arrependendo-me depois. 

No tocante às polêmicas, percebi que, a depender da quantidade de exclamações do seu "bom dia", você pode ser acusado de ser machista, petista, direitista, chauvinista, feminista, cotista, flamenguista ou Chiquita Bacana Lá da Martinica. O melhor, então, é não se preocupar muito com as possíveis repercussões, falar o que quer da maneira mais clara que conseguir e torcer para ser compreendido.

Publicar no blog, no entanto, a partir de dispositivos móveis, não é tarefa tão simples, apesar de não ser das mais complicadas. Eu tinha que acessar o app Blogger, que até pouco tempo tinha um bug terrível que me obrigava a salvar parte do texto, sair e entrar de novo pra continuar; depois tinha que publicar, ir no blog através do Safari, para, ao final, compartilhar no Facebook. E quando detectava erro de digitação ou gramatical, eu tinha que fazer tudo de novo para editar.

Por causa disso, eu deixava de escrever muita coisa,por achar que não seria adequada para meu perfil do Facebook, mas acabava perdendo a oportunidade de escrever no blog, pois só o acessava pelo computador, em casa.

E cada vez mais, as pessoas comentavam no Face e não no blog. Quem via a publicação, só com o link, tinha que ir ao navegador, ler a postagem, pra entender os comentários.

O mais assíduo dos leitores, Benício Boida, finalmente entrou no Facebook há alguns meses, o que me levou a acreditar que eu já poderia passar o blog pra cá. Pensei em escrever normalmente, no meu perfil, mas os filtros que mantenho lá não são suficiente para definir o público do blog. Muita gente ali não vai se interessar por esses textos. Por isso, resolvi começar uma página separada.

Nesses primeiros textos, vou compartilhar com meu perfil, para as pessoas saberem. Também vou informar no blog.

Sei que perderei alguns recursos, como compartilhar vídeos direto do Youtube, cores e temas do blog, recursos para achar postagens a partir de pesquisa por palavras (esse talvez seja o de que mais vou sentir falta), mas o principal do blog é o espaço para eu me expressar e isso tenho aqui. Quer dizer, exceto pela censura do Facebook a certas imagens, ainda tenho que ver como fica isso na página.

Como nada é definitivo, se eu achar que a experiência não me agradou volto para a página na internet.

Afinal, seguir adiante, não significa que não se possa revisitar lugares onde já se esteve.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo