Amo-te assim, desconhecida e obscura.

O jornal relata que, por causa de uma doença, as bananas brasileiras estão proibidas em outros países da América do Sul. Denuncia que as bananas entram ilegalmente no Paraguay e chama isso de "tráfico às avessas".
Posso imaginar que a visão limitada da repórter pensa que tráfico é a vinda de produtos clandestino do Paraguay para o Brasil, mas era de se esperar mais de um repórter e do editor do jornal.
"Tráfico às avessas", na minha opinião, seria segurar ilegalmente um produto dentro do país, quando ele deveria ser exportado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

Respeito póstumo

Então não vamos mais brigar