Eu me onanizo, tu te sodomizas, eles nos gomorrizam

Se os cristãos, católicos e evangélicos, decidiram entrar na seara alheia e dizer como não cristãos devem viver, acho que também posso me arvorar a dar palpites nas crenças e posturas dos cristãos.

A ciência nos diz que nosso planeta é esférico, mas os hebreus acreditavam (como de resto boa parte  dos povos de sua época) que a terra era um disco flutuando sobre as águas (vejam que no Gênesis, Deus criou "os céus e a terra", a água fazia parte do abismo):
Isaías 40:22 - "Ele é o que está assentado sobre o círculo da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar"

A ciência diz que a Terra gira em torno do Sol. Por essa "heresia" a Igreja condenou Galileu Galilei (apesar de não contradizer o autor da teoria, Copérnico). Os cristãos só tinham a sua pobre observação e as palavras da Bíblia:
Josué 10:13 - "E o sol se deteve, e a lua parou, até que o povo se vingou de seus inimigos. Isto não está escrito no livro de Jasher? O sol, pois, se deteve no meio do céu, e não se apressou a pôr, quase um dia inteiro."

A ciência diz que antes de o homo sapiens andar sobre a Terra, existiam os dinossauros que foram extintos por uma causa ainda desconhecida. Apesar das ossadas, da datação radiométrica, os cristãos têm em seu livro de fé:
Gênesis 2: 19 - "Havendo, pois, o SENHOR Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome."

Hoje os estudiosos acreditam que há mais de 20 tipos de identidades sexuais (heterossexualidade, homossexualidade, bissexualidade, travestibilidade, transexualidade, assexualidade, intersexualidade, pansexualidade, e não me perguntem mais porque eu mal entendi esses). Novamente os cristãos seguem apenas o que conseguem ver e seu catecismo:
Gênesis 1:27 - "E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou."

A princípio, temos a propensão de ter pena dos cristãos. Eles são enganados pelas passagens escrita há milênios no seu livrinho e pensam que aquilo é verdade. Seus olhos só conseguem olhar em duas direções: para cima, sonhando com o lugar que irão; e para baixo (não, não é regozijando-se com o lugar onde seus opositores irão. Que mente a sua!), como eu dizia, e para baixo, olhando o seu livro da verdade. Eles não conseguem olhar para os lados, para o mundo a sua volta, para as evidências da ciência. Sempre que alguém aponta uma dessas coisas, eles tomam como uma vontade deliberada de desacreditar sua fé e o manual dela, o livrinho da capa preta... que hoje em dia, por sinal, tem até em rosinha bebê.
Mas numa análise profunda, vemos que os cristãos não são assim tão inocentes. Nos primeiros exemplos que eu citei, eles acabaram se rendendo às evidências e "relativizaram" os textos.Os cristãos também relativizam esses textos:
Êxodo 21:7 - "E se um homem vender sua filha para ser serva, ela não sairá como saem os servos." Que exemplo de cristianismo, não?

Levíticos 15:21-24: "Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar, será imundo até à tarde.
E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua separação, será imundo; e tudo sobre o que se assentar, será imundo.
E qualquer que tocar na sua cama, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde.
E qualquer que tocar alguma coisa, sobre o que ela se tiver assentado, lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde.
Se também tocar alguma coisa que estiver sobre a cama ou sobre aquilo em que ela se assentou, será imundo até à tarde.
E se, com efeito, qualquer homem se deitar com ela, e a sua imundícia estiver sobre ele, imundo será por sete dias; também toda a cama, sobre que se deitar, será imunda." A TPM ficou mais interessante, hein?

Êxodo 35:2 - "Seis dias se trabalhará, mas o sétimo dia vos será santo, o sábado do repouso ao SENHOR; todo aquele que nele fizer qualquer trabalho morrerá." Uma ida ao shopping nesse fim de semana pode virar uma chacina, né não?

Pois, bem, apesar de esses textos serem todos do antigo testamento, os cristãos relativam esses, mas no que se refere ao sexo... ah, o sexo. Os cristãos realmente tem um problema com o sexo. E por puro preconceito, eles insistem em traduzir os textos que se referem à pratica sexual de maneira distorcida. Querem ver?

O que significa onanismo? Quem acreditou em São Tomaz de Aquino, acha que o pobre Onã era um punheteiro de marca maior, que foi punido até com a morte. Se os cristãos de dessem ao trabalho de ler o seu tão sagrado livro, veriam que Onã tinha o dever de coabitar (é como eles chamam "trepar" no livrinho) com a viúva do seu irmão para gerar um descendente do irmão que morreu sem filhos. Acontece que a cunhada devia ser gostosinha e Onã, querendo continuar cumprindo a obrigação, jogava o sêmen na terra para que ela não engravidasse e assim pudesse voltar lá para nova tentativa. Ou seja, Onã estava se aproveitando da lei para adulterar com a cunhada. Esse foi seu pecado. Mas a Igreja resolveu atormentar a vida dos adolescentes desde então.

Outra histórinha. Sodoma e Gomorra eram duas cidades pra lá de badaladas. Vejam o que o livreto diz sobre elas:
Gênesis 13:13 - "Ora, eram maus os homens de Sodoma, e grandes pecadores contra o SENHOR."
Gênesis 18:20 - "Disse mais o SENHOR: Porquanto o clamor de Sodoma e Gomorra se tem multiplicado, e porquanto o seu pecado se tem agravado muito"

Sim, sim, maus, pecadores, mas onde estão as orgias, as depravações, os bacanais, os bunda-lê-lê de Sodoma e Gomorra? Bem, em grande parte apenas na cabeça (e suspeito que desejo) dos cristãos. É bem verdade que quando os anjos chegaram em Sodoma, uns homens foram na casa de Ló e pediram que os trouxessem para fora porque queriam "conhecê-los", e Ló, como bom filho de Deus, disse que ofereceria as filhas virgens para satisfazer a galera, mas que deixassem os visitantes em paz. Isso é suficiente para que os cristãos passem a usar a palavra "sodomita" para designar homossexuais. O que seria um "gomorrita" tenho até medo de pensar. 
De qualquer jeito, mais uma vez, os cristãos não lêem seu livrinho. Ele diz porque foi que Deus resolveu destruir aquelas cidades:
Ezequiel 16:49 - "Eis que esta foi a iniqüidade de Sodoma, tua irmã: Soberba, fartura de pão, e abundância de ociosidade teve ela e suas filhas; mas nunca fortaleceu a mão do pobre e do necessitado".

Uhu! Olha aí. Mas como Bento XVI, os pastores batistas, presbiterianos, e todos os cristãos em seu templos exuberantes e seus carrões, e toda a bancada cristã do congresso vão ensinar que a cidade foi destruída porque tinha fartura e não amparou o necessitado?  Não. É melhor dizer que era um monte de viado, libertino, promíscuo, prostitutas...

Pois é. É com essa ignorância, das coisas que o cercam e dos ensinamentos de sua própria fé, que os cristãos armados do mais puro preconceito se escudam em "fé" para se intrometer no Estado e na vida privada de pessoas que não fazem parte de sua agremiação.

Hoje um grupo desses babacas está prevendo que o mundo vai acabar amanhã. Já disseram essa previsão para 1994 e, como a gente pode perceber, o mundo não se acabou. Fundamentalistas, os cristão não dão o braço a torcer, disseram que o pastor tinha errado nos cálculos e anunciam o fim para amanhã 18:00 (19:00 aqui no Brasil). No domingo, outra desculpa será dada para o fiasco.
Mas até que eu gostaria de que o tal juízo final fosse amanhã. Muitos dos tais cristãos que pensam que vão pro céu, terão uma grande surpresa: " Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus."

Comentários

  1. Gostei do tom de desabafo e ensaístico do texto. Não é possível negar que religião e religiosidade funciona na base da fé, de crenças e dogmas, sendo que dogmas são verdades pétreas. Se fossem líquidas, flexíveis a fé se desfaria, a religião em seguida.Mas,uma das características do mundo é ser diverso, e existem verdades líquidas sobre ele, verdades temporárias, isto é o que define ciência.E neste conjunto de olhares sobre o mundo, cabem inúmeras visões, e pontos de vista, por vezes forçosamente"incompatíveis”, quando, ciências, religiões e outros bichos tentam se engolir, e produzir a “verdade única”. A religião (estou falando das proselitistas ou messianistas, Cristianismo, Islamismo...não dum tipo de Budismo) como “uma lente para de ver o mundo” é apenas uma maneira de ver ( que, no entanto, quando suas idéias estão em crise, cai numa contradição, busca a ciência, ou o saber cientifico para comprová-la, reafirmar crenças). A ciência, naturalmente, outra maneira de interpretar o mundo, de esquadrinhar tudo, neste deverá sentido caminhar sempre de forma diferente, separada do “dogmático”, do que é dito sem contestação, sem debate. E, enfim, para permanecermos numa “zona confortável” do “saber o mundo” há de se reverberar com esta fala, que não é minha, mas do caldeirão iluminista presente na Revolução Francesa: “ você não concorda sobre o que falo?!, tudo bem! Você não se tornará meu inimigo, mas continuarei defendendo teu direito discordar”, apesar desta expressão ser tão antiga e tão interessante, a antiga revolução não conseguiu derrubar o obscurantismo, tema que você escolheu para tecer uma boa crítica. Abraços.

    Carl de Santana

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto, menino! Adorei. A Igreja é má, né? Eu que sou boazinha e acho que a culpa por todas as minhas nóias e dogmas é dela. (Graças a DEUS, já quebrados)..Humpf!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas não são censurados. Caso seu comentário não vá ser exibido, uma explicação será dada.

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo