Cabem 1.588.861 acessos

Se você não tem orkut, Facebook ou Twitter, e não costuma ver o link "tendências" do Youtube, vai ter que esperar de 6 a 20 dias pra conhecer A Banda Mais Bonita da Cidade. Esse é o tempo para que assistentes de produção antenados consigam colocar nos programas de televisão os maiores sucessos da web. E em 20 dias de internet, uma ssunto é notícia velha.
Mas essa relação entre TV e internet é assunto pra outro dia.
A Banda Mais Bonita da Cidade colocou um vídeo que caiu no gosto dos navegantes e foi divulgado rapidamente. Do dia 17 até hoje, eles tiveram mais de uma milhão e quinhentas mil exibições do vídeo.
Ainda que a banda tenha bolado alguma estratégia de divulgação, o fato é que o sucesso do vídeo se deu porque as pessoas gostaram e sairam compartilhando com os amigos.
E afinal, o que tem esse vídeo? Se você ainda não viu ainda é porque nem sabe onde procurar, então vou descrever pra você:
Começa com um rapaz, com aparência de líder de diretório acadêmico de história. Mas as meninas que se derreteram pelo olhar tristinho que ele dá no início do vídeo saibam que não adianta ir ao show só por isso. Ele não faz parte da banda. É apenas (como se isso fosse pouco) o autor da música. Ele olha pra uma moça, com cara de Malu Magalhães, se eu acreditasse que Malu Magalhães é o que tenta aparecer. A moça canta junto, e tem um rapaz no violão que fica só tocando. O moço do DA sai desse cômodo e fica mais alegrinho ao som do ukelele de um moço vaidoso e simpático.  Ai eles chegam perto de um outro rapaz que fica muito melhor sem barba. Por fim, um rapaz bem pé no chão na percussão. A essa altura você acaba de conhecer a banda toda e se estiver gostando, prepare-se: só se passou 1:38 do vídeo que tem 6 minutos. Vai ficar melhor ainda.
A câmera vai pra cozinha, onde praticamente outra banda completa está na cozinha, naquele clima gostoso que quem já ficou na cozinha com amigos sabe.
Outro cômodo e mais amigos, e vai seguindo até que finalmente ficam todos juntos, num clima "flower power", só que sem drogas (aparentemente) e com roupas (evidentemente).
A música, claro, é parte fundamental do sucesso. Curta, com uma letra fácil, despretenciosa e profunda ao mesmo tempo.
Bom, maiores detalhes daqui a alguns dias no Domingão do Faustão, na Eliana, na AnaHickman, no Gugu. Mas sucesso mesmo, só quando o CQC entrevistá-los. E um conselho pros meninos: fama com talento não é nada demais, então aproveitem a fama porque é merecida. Mas por mais que a tentação seja grande, resistam a todo custo aparecer na Sônia Abrão, eu ainda quero ver vocês por muitos e muitos anos.

Comentários

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas não são censurados. Caso seu comentário não vá ser exibido, uma explicação será dada.

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

Respeito póstumo

Então não vamos mais brigar