Avisa lá, oh, oh...


Essa nota foi publicada no blog do Marrom, em 13/12/2010:

Como não foi possível ser realizado na Concha Acústica do TCA, o Tributo a Saul Barbosa acontece no próximo domingo, a partir das 13h, no Parque da Cidade.  Vão cantar: Elba Ramalho, Margareth Menezes, Márcia Short, Jau, Gerônimo, Val Macambira, Xangai, Jatobá, Ricardo Chaves, Laurinha, Roberto Mandes, Jorge Portugal, Wil Carvalho e Adelmo Casé.  O espetáculo leva a assinatura de  Val Macambira. A direção de palco é de Nestor Madrid e a direção musical de Luciano Calazans. O ingresso é  um quilo de alimento não-perecível.

No dia 14/12/2010, A Tribuna da Bahia publicava:
Dia 19, acontece o show tributo a Saul Barbosa! Estão confirmadas as participações de Elba Ramalho, Margareth Menezes, Márcia Short, Jau, Gerônimo, Val Macambira, Xangai, Jatobá, Ricardo Chaves, Laurinha, Roberto Mandes, Jorge Portugal, Wil Carvalho e Adelmo Casé. O espetáculo, capitaneado por Val Macambira (que assina a direção artística), terá na abertura uma coreografia criada para a homenagem pelo Corpo de Baile, companhia de dança de Nena Barbosa, filha de Saul. Como banda base, os músicos que trabalharam com Saul Barbosa nos últimos anos. A direção de palco é de Nestor Madrid e a direção musical de Luciano Calazans. O ingresso será um quilo de alimento não perecível, para doação em creches e instituições de caridade. No repertório, os grandes sucessos de Saul Barbosa. 

Texto semelhante se repetiu em blogs, twitters e facebooks de pessoas que quiseram divulgar a homenagem a esse importante artista baiano. Mas se o show não sensibilizou patrocinadores, a ponto de precisar ser adiado por falta de apoio e investimento, parece não ter comovido alguns artistas.

Basta ver a programação acima para conferirmos que foram precipidatamente confirmadas as presenças de: Jau, Xangai, Adelmo Casé e Ricardo Chaves. Elba Ramalho e Margareth Menezes também faltaram, mas, pelo que ouvi dizer, avisaram e justificaram antes. E Jatobá há de perdoar minha ignorância, mas não tenho a mínima idéia se ele estava presente ou não.
Nada contra a qualidade dos artistas que lá cantaram. Laurinha, Gerônimo, Márcia Short, Will Carvalho, Carla Cristina, Tonho Matéria são mais do que suficientes para nos tirar de casa numa manhã quente de domingo e nos fazer disputar uma nesga de sombra à beira do palco ou se equilibrando pra não deslizar dos morros do Parque da Cidade.
Mas com tantas ausências, é óbvio que o show ficou curto e o público, não sem razão, vaiou no final. Um desfecho imerecido para um tributo a esse grande artista. Uma falha imperdoável, de quem quer que seja. 
Depois do show, fomos ao camarim onde flagrei Laurinha se trocando. A foto publicável é essa aí.
Quase morri de vergonha quando Laurinha me perguntou se eu conhecia Will Carvalho e eu respondi: "não". O que eu queria dizer é que não a conhecia pessoalmente, mas como alguém que vive há 40 anos na Bahia poderia não conhecer Will Carvalho? Vergonha maior foi saber que Will tinha assistido a O Indignado e me parabenizou pela peça!
Bom, de agora em diante, vou tomar mais cuidado quando me perguntarei se conheço algum artista e responder: "Pessoalmente, não". Mas com Will, isso agora está resolvido, porque já temos até foto juntos e eu aproveitei pra comer sua fatia de melancia, que estava ali no camarim.
 

Aliás, eu e Beto aproveitamos e comemos as fatias de melancia de Elba Ramalho, Adelmo Casé, Xangai...
 Só não mexi no pedaço de Margareth Menezes, que não conheço pessoalmente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo