Dito e feito

E quem viu a reportagem sobre o goleiro Bruno, no Fantástico, ouviu o jogador dizer que avisou a Eliza: "onde 'come' um, 'come' dois, 'come' três, quatro..."
Bela escolha de palavras, pra quem diz que conheceu a moça numa suruba.
Melhor desse caso foi ouvir o advogado de Bruno dizer que ele está sem dinheiro, que tem amigos se juntando pra ajudar a pagar as despesas. Seria o caso de Bruno começar a pedir ajuda financeira? Só não vai poder usar o famoso: "eu podia tá roubando, tá matando..."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo