Dirija-se ao portão

Enquanto o conceito de "fast-food" é contestado por nutricionistas sérios, na parte que diz respeito ao "food", na Bahia é a idéia de "fast" que merece discussão. Nem todo treinamento lavagem cerebral do McDonalds consegue fazer que um baiano prepare um daqueles sanduíches em tempo razoável. Se for no Bob's, onde uma amiga me disse ter a impressão de que cotratam os reprovados pelo Ronald, a coisa é desesperadora!
Mas não consigo entender essa lerdeza em lanchonetes da rodoviária. Em boa parte delas a comida já está pronta. É só pegar e entregar. E parece obvio que a maior parte da clientela está com mais pressa do que habitualmente, afinal seu ônibus está para partir em minutos.
Mesmo assim, as atendentes da rodoviária se comportam como se os clientes tivessem vindo passar as ferias na rodoviária e, portanto, tivessem todo o tempo do mundo.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo