Criança feliz, quebrou o nariz... hahahahahahahaha

Se tem duas fases em que as pessoas insuportáveis atingem seu potencial de insuportabilidade é na infância e na velhice. Considerando que vizinho não é um ente dos mais queridos, imagine ter uma avó e um neto como vizinhos!
Até hoje eles pouco tinham me incomodado, mas hoje me irritaram fazendo duas coisas que eu detesto.
Primeiro, eu não gosto de crianças que se metem em assuntos de adultos. Bem verdade que eu poderia terminar a frase anterior antes do "que", mas crianças que atendem o telefone e perguntam o que você quer falar com os pais deles, ou que começam a conversar com você como se o conhecessem me tiram do sério. A menos que você realmente conheça essa criança e ela tenha idade pra manter uma conversa com você, eu fico com vontade de dizer uns desaforos, mas tenho a impressão de que os pais delas ficariam chateados, não sei bem por qual motivo.
A outra coisa que me irrita bastante é gente que tem pose de vítima, que encara tudo que acontece como um grande sofrimento pessoal, que pena mais do que todos os pobres famintos desabrigados do mundo, apesar de ter casa, comida, roupa... A pessoa não reclama de algo, ela se lamenta. Ela não sofre um acidente, ela é torturada pelo universo!
Pois bem, desço eu para receber uma entrega e vem chegando os meus vizinhos. O menino salta do carro e vem na minha direção (por que?!) e diz: "ela quer falar com você... é sobre sua porta batendo". Pronto, lá e foi meu humor. Que diabos um menino de uns 7 anos tem que falar comigo sobre a minha porta? Por que a avó dele discute com ele sobre a minha porta. Foi o suficiente pra fechar a cara pro menino e pra velha.
Ela então se aproximou e disse, como se fosse uma paciente terminal pedindo morfina pra aliviar a dor: "É a sua porta (sim, eu já tinha entendido quando o garoto disse) ela fica batendo o dia todo... minha cabeça está a ponto de estourar, eu não aguento mais".
Preciso fazer uma pausa para explicar que, sim, a porcaria da porta do meu quarto bate se ficar destrancada. Aqui venta muito e não tem peso de porta que segure, tanto que eu deixo o peso no portal para quando o vento empurrar a porta, ao menos ela parar antes de bater. A porta tem um defeito no trinco e não fica fechada direito, o vento abre e depois fecha. Tanto assim que eu durmo com ela trancada à chave para evitar isso. E também tranco quando saio. Mas hoje... hoje... eu sai e não tranquei. E quando cheguei notei logo que o peso estava fora do lugar, o que indica que um vento mais forte deve ter empurrado a porta de tal forma que tirou ele e, sim, ela deve ter ficado batendo por muito tempo, e sim, é irritante ficar ouvindo aquilo. Mas ela poderia ter dito: "Sua porta bateu hoje o dia todo, eu quase enlouqueci". Mas, não. Foi: "Sua porta fica batendo o dia todo". Com uma expressão de dor como se eu estivesse aplicando acupuntura sob suas unhas.
Não tenho mais paciência. Disse, simplesmente: "a porta não fecha, por isso fica batendo". Percebi o desepero dela. Ela esperava que eu prometesse resolver o assunto ou algo assim, mas eu só disse isso. Ela ainda tentou: "coloque algo pesado". E eu: "já coloquei, não funcionou" e subi as escadas.
Ora, ela sabe que isso não acontece todo dia. Sabe que isso não acontecerá amanhã como não aconteceu ontem, mas não vou lhe dar certezas. Um pouco de dúvidas sobre o futuro é sempre interessante quando se tem mais idade.

Comentários

  1. Anônimo12:04

    Na boa... Um pouco de bom senso não faz mal à ninguém. Me coloco no lugar de sua vizinha velha (e olha que nem tenho 40 ainda, mas chegarei lá e vc também!). Qual a dificuldade em comprar um prendedor de porta que não passará de R$5,00 e sanar o problema? Serão duas soluções: barunho zero prá vizinha e não precisar "se trancar" prá dormir. É tão fácil deixar de incomodar os outros... não importa se é por um dia, meia hora, 1 semana... Ou vc acha que seu vizinho gosta de parar vc e reclamar? Isso é constrangedor, não acha? Reflita.
    Um abraço. Mari

    ResponderExcluir
  2. '..Um pouco de dúvidas sobre o futuro é sempre interessante quando se tem mais idade.." É interessante pra qualquer faixa etária. Bem, considerando que a porta não bate todos os dias, quem sabe ela até não viverá mais, já que terá um motivo pra acordar todos os dias, na expectativa de que a porta bata, ou não. Voce é uma alma muito boa, 'amigodeinfancia'..muito boa..hehehe. Eu compraria um sino de igreja e tocaria todos os dias, sempre no mesmo horario, aí ela teria motivo pra reclamar. Vamos pro céu, né?..Beijos e Deus te abençoe irmão..;-*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas não são censurados. Caso seu comentário não vá ser exibido, uma explicação será dada.

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

A carne mais barata do mercado...

Respeito póstumo