Pobres meninas

Logo de manhã, no Bom Dia Brasil, tive que ouvir a trágica história das estudantes terrivelmente prejudicadas pelo adiamento da prova do Enem. As coitadas terão pejuízo porque já compraram a passagem de volta pra França. Mas a família já contratou um advogado pra processar a União.
Ora, que o adiamento prejudicou muita gente, é verdade. Mas ao oferecer a prova, o governo não o fez para os moradores da França, EUA ou Japão. Os moradores desse lugares resolveram fazer uma prova em outro país por sua conta. Da mesma forma, não entendo as queixas daqueles estudantes que iam fazer prova em outra cidade, que alegam ter gastado com passagem e hospedagem. A prova não é nacional?!
Claro que se tem que apurar a falha na segurança, e o governo tem que cobrar todas as despesas da empresa responsável, mas com todo respeito aos prejudicados, algumas reclamações parecem tão absurdas quanto essa:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

Respeito póstumo

Então não vamos mais brigar