Segue o meu Brasil avante!

- Por favor, uma banana real e um guaraná!
- Que guaraná o senhor quer?
Como baiano, eu sabia que a menina não ia dizer as marcas dos refrigerantes sabor guaraná e esperei a minha deixa.
- Temos coca, coca zero, sprit, kuat...
- Kuat!
Ela serve o refrigerante e a banana real.
- Quanto dá?
E ela, de forma inusitada até na Bahia:
- Os dois?
Confesso que não dá vontade nem de ser sarcástico num caso desse. O que a menina esperava? Que eu pagasse só por um dos produtos? Que eu fosse da Sunab (ainda existe isso?)?
A prestação de serviço nessa terra é de lascar. Outro dia, num shopping, minha conta deu R$ 12,40. Dei uma nota de R$ 50,00 pra moça e logo completei com os dois e quarenta. Ela pegava duas notas de vinte, quando a colega do lado, com o uso de uma calculadora, dizia:
- TRINTA E NOVE E VINTE.
Nem por um segundo achei que aquilo tivesse alguma ligação com a minha conta, até que ela segurou o braço da outra e repetiu o disparate: 39,20.
A outra argumentou:
- Ele me deu 2,40.
Ela volta pra sua calculadora, provavelmente comprada no Feiraguay (Tentem a Wikipédia), e repete:
- Aí: R$ 39,20!
Felizmente a outra atendente tinha concluído o segundo grau e me deu os quarenta, dizendo pra outra:
- Eu pago a diferença do caixa.


Comentários

  1. Essa até eu conseguiria fazer!!!!!!!!! E sem calculadora...
    beijos

    ResponderExcluir
  2. nelito16:23

    Menino, pior que estou aqui quebrando a cabeça com minha calculadora, tentando entender que conta louca foi essa que a criatura fez para dar os tais 39,20. Sé eu mesmo!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas não são censurados. Caso seu comentário não vá ser exibido, uma explicação será dada.

Postagens mais visitadas deste blog

Bate o sino, pequenino

Respeito póstumo

Então não vamos mais brigar