Um post atrasado sobre o final de ano.

Como passamos o final de ano em Nazaré, também mudamos nossa programação e, ao invés de Roberto Carlos, vimos o especial de Fábio Júnior.

Quando começou o especial, pensei que a TV estivesse com defeito, ou que tivessem mudado a programação. Eu ouvia Fábio Júnior cantando, mas na tela eu via uma mistura de Rod Stewart com Clodovil Hernandez. Um cabelo que Deus me livre...

Na platéia, um elenco de estrelas. Estrelas da Record, claro: a moça daquela novela que terminou e que tinha Leonardo Vieira como bandido e Eduardo Novaes como mocinho. Tinha aquela outra atriz... como é o nome? Daquela novela que Eduardo Novaes era o bandido... e do lado dela uns 3 atores dessa novela que tá passando... essa que o Leonardo Vieira é o mocinho. Uma novela ótima, onde a única pessoa que ainda não tem poderes especiais é Fafá de Belém.

Pois bem, depois começou a retrospectiva do ano. Aliás, se tem uma coisa mais certa do que reportagem sobre troca de presentes e receitas de arroz com lentilha, é a retrospectiva do ano. Uma amiga minha chorou muito nessa hora. Entendi, afinal foi um ano com o trágico acidente do avião da TAM; o deslizamento na obra do metrô de São Paulo, a perda de Paulo Autran... Mas quando percebi que ela já chorava mais que Marjorie Estiano na novela das oito, resolvi perguntar o o que a havia tocado tanto. Era por causa do fim da dupla Sandy & Júnior!

Eu achei aquilo um exagero, mas resolvi não criticar...

Eu tinha que dar uma força nesse momento difícil, mesmo achando que esse fim da dupla era só até as vendas dos discos solos encalharem e lançassem o disco da Sandy, com participação especial do Júnior e vice-versa.

Eu dizia: “Menina, isso tinha que acontecer um dia. Eles não poderiam continuar sendo aquelas duas crianças que eram quando começaram. Essas duas crianças cresceram. Uma se tornou uma mocinha, que quer ser independente dos pais, soltar a voz, seguir carreira sozinha, a outra, Sandy, provavelmente vai casar e, uns dois anos depois, finalmente deixará de ser virgem.

Aproveitei aquele momento, pra tirar um dúvida que há muito tempo me perseguia e só uma grande fã da dupla, poderia responder. “Me diga uma coisa... Júnior vai seguir carreira solo com o nome de Júnior Lima, né?” “É”, ela respondeu, entre lágrimas. “Olha, eu já acho estranho que ‘Júnior’ admita outro sobrenome. Afinal, todo mundo é “alguma-coisa Júnior”... mas mesmo assim, Júnior Lima?! Eu pensava que o rapaz da Família Lima tivesse pegando a Sandy!”

Comentários

  1. Eu pensava que o rapaz da Família Lima tivesse pegando a Sandy!


    nossa, djaman =x
    nao to me aguentando asuidhasdui =x

    ResponderExcluir
  2. D, nem me conte quem era essa que chorava copiosamete pela dupla desfeito... Ela chorou também com a despedida de Claudai leite do Babado novo??? Beijos

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk..
    Dja!!
    Já sei o que fazer quando quiser rir!
    Parabéns!!
    Amei o texto!

    ResponderExcluir
  4. Line15:37

    Dja
    kkkkkkk
    to raxandooo
    ja esta nos meu favoritos este blog
    assim passarei sempre pra me alegrar com seus textos geniais...
    parabens!!!!

    ResponderExcluir
  5. Moço, vc não facil mesmo....kkkkkkkkk muito bom, gostei!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são moderados, mas não são censurados. Caso seu comentário não vá ser exibido, uma explicação será dada.

Postagens mais visitadas deste blog

Então não vamos mais brigar

Respeito póstumo

O vento que venta aqui